Lazer em São Paulo com acessibilidade

Ir ao teatro, visitar uma exposição de arte ou assistir a um show. Esse tipo de programa, tão apreciado em cidades como São Paulo, nem sempre tem fácil acesso para pessoas que têm alguma deficiência. A boa notícia é que este cenário está mudando e a oferta de espaços acessíveis vem aumentando.

Nós do Grupo Steno reconhecemos a importância disso e contribuímos levando acessibilidade a peças de teatros, filmes e até mesmo através do MobiLOAD®, um dispositivo móvel, patenteado por nós, que proporciona acessibilidade a pessoas com deficiência auditiva e visual nos cinemas, teatros e outros eventos. Por isso, separamos uma lista com algumas sugestões de lugares para frequentar na cidade que oferecem textos em braille, intérpretes de Libras e audiodescrição. Confira:

Pinacoteca

Fundado em 1905, este é o museu de arte mais antigo de São Paulo. Com um acervo de mais de oito mil peças, a Pinacoteca realiza mostras de sua renomada coleção de arte brasileira e exposições temporárias de artistas nacionais e internacionais. Além de elaborar e apresentar projetos públicos multidisciplinares, com um programa educativo abrangente e inclusivo, oferecendo intérprete de Libras, material em Braille, audiodescrição, banheiros adaptados e profissionais especializados para o atendimento ao público com deficiência intelectual.

Endereço: praça da Luz, 2 – Luz

Horário de funcionamento: de quarta a segunda, das 10h às 18h 

Telefone: (11) 3324-1000

Museu de Arte Sacra

Dom Duarte Leopoldo e Silva, primeiro arcebispo de São Paulo, foi o responsável por iniciar a construção do acervo do Museu. Atualmente, o local recolhe, classifica, cataloga e expõe permanentemente objetos religiosos cujo valor estético ou histórico recomende a sua preservação. Para melhorar a experiência do visitante, o local oferece intérpretes e educadores fluentes em libras para explicar sobre as obras, material em braille e atendimento especializado. 

Endereço: Avenida Tiradentes, 676 – Luz

Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 17h

Telefone: (11) 3326-3336

Biblioteca Mário de Andrade 

A Biblioteca Mário de Andrade (BMA) é uma das mais importantes bibliotecas de pesquisa do país, com 3,3 milhões de títulos. Foi fundada em 1925 como Biblioteca Municipal de São Paulo, e desde então, é a maior biblioteca gratuita da cidade e a segunda maior do Brasil, sendo superada, apenas, pela Biblioteca Nacional. Oferece títulos em Braille, intérprete de Libras para atendimento dos visitantes, entrada acessível e elevadores.

Endereço: R. da Consolação, 94 – República

Horário de funcionamento: todos os dias, das 8h às 21:45

Telefone: (11) 3775-0002

Centro Cultural São Paulo

É um espaço que mesmo em meio a tantos prédios, oferece biblioteca com obras em braille, espaços expositivos, teatros, shows e cinemas. Tudo isso com a disponibilidade de intérpretes de Libras em espetáculos e material pedagógico com profissionais especializados para pessoas com deficiência intelectual.

Endereço: Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso

Horário de funcionamento: Todos os dias, das 9h às 22h

Telefone: (11) 4000-1139

Guia turístico do centro da cidade

Caso você deseje realizar um tour pelo centro de São Paulo para conhecer os pontos históricos da cidade, é possível acessar um guia disponível no site da cidade de São Paulo que contém informações sobre a arquitetura e apresenta curiosidades sobre os prédios icônicos da cidade. O trajeto aponta construções de diversos estilos arquitetônicos e relata fatos e personagens históricos que marcaram cada um deles. Caminhar pelo centro é ver a história da cidade ser contada por suas construções. O material contém um audioguia que todo turista pode utilizar para auxiliar o passeio e também conta com uma versão com audiodescrição, especial para pessoas com deficiência visual.

Novos aplicativos e ferramentas tecnológicas estão sempre apresentando novas propostas para facilitar a vida ou trazer um passatempo divertido. Mas você já parou para pensar como seria utilizar cada novo recurso se tivesse deficiência visual ou auditiva? 

Na internet, as legendas e a audiodescrição estão se tornando cada vez mais presentes. São recursos que deixaram de ser uma “funcionalidade a mais” e tornaram-se essenciais. Que o diga Gustavo Torniero, ativista que possui deficiência visual. Embaixador do movimento Web Para Todos, ele ressalta a importância de usar a tecnologia a favor da acessibilidade e o poder para isso está nas mãos das pessoas. “A iniciativa da inclusão da tecnologia vai sempre depender do fator humano. É preciso que os representantes das empresas se empenhem cada vez mais para oferecer produtos acessíveis”.

E quando a acessibilidade está presente, todos se beneficiam. “Pessoas idosas, que possuem mobilidade reduzida, ou disléxicos também se beneficiam de regras que são desenvolvidas para as pessoas com deficiência visual e auditiva”, diz Torniero.

Algumas redes sociais, como Instagram, Facebook, Twitter e LinkedIn, já possuem o recurso de texto alternativo nas imagens, que funciona como descrição. Para inseri-lo você adiciona uma legenda que detalha tudo o que está contido na imagem. Quando o usuário passa por ela, automaticamente a imagem é traduzida em texto. Outro recurso, que já mostramos aqui no nosso blog é hashtag #PraCegoVer. “Só com a divulgação e o conhecimento de todos esses recursos será possível abrir os horizontes e trazer a inclusão a todos”, diz Torniero. 

Para Rafael Parlatore, diretor de acessibilidade audiovisual do Grupo Steno, oferecer recursos como legendagem, audiodescrição e Libras é um investimento de mão dupla, que beneficia usuários e empresas. “Existem milhões de pessoas que possuem deficiência auditiva ou visual e para as plataformas de streaming chegarem a esse nicho, elas precisam oferecer o conteúdo acessível com a melhor qualidade”, afirma.

No Grupo Steno buscamos nos adaptar da melhor forma e nos especializar para levar sempre o melhor a todos. Caso tenha interesse em utilizar nossos serviços, entre em contato conosco e saiba mais.