Lives mais inclusivas com a legendagem oculta

As transmissões ao vivo ganharam uma grande visibilidade desde o início da quarentena. Por ser um momento de isolamento, os shows, workshops e palestras precisaram se adaptar a essa nova realidade. Por isso, artistas, empresas e influencers encontraram nas lives, uma oportunidade para se aproximar do público. 

É muito comum receber uma lista de programação das lives do fim de semana nos grupos do WhatsApp ou receber um e-mail avisando de um curso online com duração de alguns dias com transmissão em tempo real. Mas e quem tem deficiência auditiva, como fica? É possível tornar esse conteúdo acessível para todos? 

Além da disponibilização de LIBRAS para as pessoas surdas não oralizadas, a legendagem oculta – ou Closed Caption (CC) fornecida através da estenotipia, é uma opção para aqueles que possuem deficiência auditiva, mas são oralizados. 

Mas afinal, o que a legendagem oculta?

Este serviço insere legendas que registram tudo o que está sendo dito no vídeo, além de também descrever quais são os sons de fundo, ou seja, transformam todo o registro sonoro em texto. Nós, do Grupo Steno, fomos os primeiros a fornecer este serviço para a TV brasileira há mais de vinte anos, realizando a legendagem do Jornal Nacional da Rede Globo.

“Começamos fornecendo Closed Caption para o Jornal Nacional, depois fomos para o futebol e não paramos mais. Hoje realizamos legendagem em tempo real para clientes de diferentes segmentos, desde assembleias legislativas até bancos”, conta Elias Reimberg, diretor técnico do Grupo Steno. 

É válido lembrar que esta ferramenta é útil não somente para pessoas com deficiência auditiva. Em ambientes com sons muito altos ou com restrição de volume, esta opção também é válida. 

O processo de inserção da legendagem nas lives é parecido com o da TV. Um estenotipista do Grupo Steno fica responsável por criar a legenda em tempo real. Ou seja, enquanto está ocorrendo a transmissão, este profissional está transcrevendo tudo o que é falado em texto. A velocidade na produção é fundamental nesse trabalho. Nossos profissionais conseguem digitar até 200 palavras por minuto utilizando um aparelho chamado estenótipo. 

É possível realizar todo este trabalho de forma remota. Isso porque não é preciso estar presencialmente em um escritório ou no local em que está sendo realizado o evento. Basta o profissional ter um estenótipo, uma boa conexão com a internet e os programas necessários para enviar as legendas aos responsáveis pela transmissão.

Conhecendo o estenótipo

Teclado do estenótipo

O teclado de um estenótipo é um pouco diferente dos teclados de digitação comumente conhecidos. Ele baseia-se em 24 teclas que quando apertadas simultaneamente, a combinação desses toques em letras diferentes resultam em fonemas e consequentemente, palavras. 

A formação de um profissional de estenotipia dura cerca de quatro anos e exige dedicação. É preciso muito estudo para que o aprendiz consiga realizar a legendagem em tempo real e atinja mais de 160 palavras por minuto. Além disso, a taxa de acerto também precisa ser quase que perfeita. A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) impõe que pelo menos 98% das palavras do Closed Caption sejam grafadas corretamente.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre o processo de inserção de legendagem oculta e deseja tornar o seu evento acessível? Entre em contato conosco! Envie um e-mail para steno@steno.com.br ou ligue para +55 (11) 3747-0100.