Estudantes criam tecnologia de automação residencial para pessoas com deficiência visual e auditiva

O desafio da acessibilidade está presente nos momentos mais corriqueiros da vida de pessoas com deficiência. Já pensou como uma pessoa surda sabe que a campainha de casa está tocando? Ou como um cego percebe se deixou a luz acesa? 

Com esta preocupação em mente, um grupo de estudantes da  da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) criou um aplicativo de automação residencial com versões diferentes para pessoas com deficiência auditiva e visual. Fernando de Oliveira Neto, Fernando Frazão, Lucas Fernandes e Rubens Lima desenvolveram  o produto sob supervisão do professor Euler Machado.

Batizado de Auxhome, o app, ainda em fase de teste, é  compatível com a plataforma Android e foi exibido na IV Feira de Engenharia Elétrica da UFPB, que recebeu mais de 1500 visitantes. A versão para pessoas com deficiência visual funciona por comando de voz. O usuário dá ordens simples como acender a lâmpada ou conferir se as portas e janelas estão abertas. O aplicativo, então,  confirma os comandos. Para quem tem deficiência auditiva, os avisos são notificações de texto, imagens e ícones explicativos na tela do smartphone, além de vibração. As mensagens indicam, por exemplo, quando a campainha está tocando.

 O processo de criação do aplicativo não foi trivial. Além da programação avançada, os estudantes contam que tiveram dificuldade para encontrar estudos e pesquisas sobre as necessidades dos PCDs (pessoas com deficiência). “Ouvir as pessoas dizendo que instalariam a solução em casa assim que tivesse disponível foi nossa maior recompensa pelo trabalho”, diz Fernando Frazão, um dos criadores do app. 

Para o aplicativo funcionar, é preciso ter sensores em casa.  E para que seja vendido por um preço também acessível quando lançado, a equipe escolheu equipamentos de menor custo na produção. 

O Grupo Steno tem orgulho de ver jovens e professores usando seus conhecimentos e investindo tempo para gerar mais inclusão. Que a atitude deles inspire outras invenções e leve a acessibilidade para todos.